<$BlogRSDUrl$>

terça-feira, novembro 30, 2004

Isolados na frente

Vitória de grande sacrifício na casa duma das surpresas deste campeonato, o Vitória de Setúbal. Temos, na verdade, um espírito lutador que mais nenhuma equipa portuguesa sonha ter. No jogo de hoje isso foi bem evidente. Com menos um em campo a equipa uniu-se e conseguiu defender-se duma forma segura e eficaz. Pena é que não tivessemos sido mais mortíferos no contra-ataque. Quanto a contas, o F.C. Porto tem neste momento 25 pontos e dois de vantagem sobre o segundo classificado, o Boavista. Recuperamos imensos pontos nos últimos jogos, estamos em primeiro há três jornadas e vamos isolados na frente. Agora é necessário manter a regularidade e ir aumentando, cada vez mais, a diferença para os nossos adversários. Mas isso só acontecerá se o Porto mantiver esta atitude, este espírito guerreiro, aliado, claro está, ao futebol irreverente dos nossos mágicos.

Nota: pelo segundo jogo consecutivo ficou por marcar uma grande penalidade a favor do F.C. Porto.
Comments:

quinta-feira, novembro 25, 2004

Vitória importante

A vitória em Moscovo foi muito importante pois garantiu a primeira vitória do F.C. do Porto este ano na Liga dos Campeões (custou mas foi). Foi um jogo de grande carácter dos jogadores azuis e brancos que deram tudo para garantir os três pontos num ambiente bastante frio (12 graus negativos à hora do jogo). Tenho que realçar aqui o grande jogo que o Bosingwa fez. Nunca virou a cara à luta e foi sempre um gigante na forma como batalhou naquele meio campo. Nota 20.

Nota - Henrique Chaves, o novo ministro do Desporto e Juventude, afirmou ontem que o DVD que a direcção do Benfica lhe entregou com imagens do Benfica-Porto, "só não foi pela janela fora por delicadeza." Os directores do Benfica fazem figuras tristes e nem sequer se apercebem disso. Enfim, são um bando de provincianos.
Comments:

segunda-feira, novembro 22, 2004

A primeira vez

Foi a primeira vez que os Dragões perderam no Dragão. Várias são as explicações para este insucesso:

- um erro infantil do Benni que deveria ser severamente punido pela direcção do F.C.Porto (jogamos com dez durante 60 minutos). Até à expulsão do Benni tinhamos praticado bom futebol.
- ausência dum armador de jogo como Diego ou dum criativo como Carlos Alberto que permitissem imprimir ao jogo uma toada mais imprevisível.

Erros de arbitragem:

-Éder deveria ter sido expulso. Logo no início do jogo teve uma entrada violentíssima sobre o Benni que ficou por sancionar disciplinarmente. Depois Éder fez outra falta feia e viu o primeiro amarelo quando deveria ter visto o segundo. Ao intervalo Jaime Pacheco deixou-o no banco. Esclarecedor!!
- um pénalti que ficou por marcar a punir falta sobre Bosingwa. A falta foi marcada por Lucílio Batista só que fora da área. No entanto, as imagens televisivas comprovam claramente que a infracção ocorreu dentro da área.
- além disso, o golo do Boavista é obtido em posição de fora-de-jogo (apesar deste erro não ser tão grave como o anterior pois o avançado boavisteiro encontrava-se ligeiramente adiantado e as regras dizem que se deve favorecer o ataque em caso de dúvida).

Apesar da derrota o facto é que os nossos adversários directos pouco aproveitaram permitindo que o F.C. do Porto mantenha a primeira posição do campeonato.


Comments:

terça-feira, novembro 16, 2004

Um ano de Dragão

O Estádio do Dragão faz hoje um ano de vida. E que ano inesquecível!!!! Foi nele que traçamos grande parte do percurso que nos iria levar ao título de Campeão Europeu. Vencemos o Man Utd por 2-1, o Lyon por 2-0 e empatamos nas meias finais 0-0 com o Deportivo. Logo no seu primeiro ano o Estádio do Dragão pode gabar-se de ser a casa do Campeão Europeu. Mas há outros motivos para estar orgulhoso. Um deles é o facto do Porto nunca ter perdido nele. Completamos um ano de vida no novo estádio com 13 vitórias e 5 empates. Todos os outros estádios construídos para o Europeu já viram os seus respectivos clubes a perderem enquanto neles actuavam. Nisto o Dragão é único. Mas o Estádio do Dragão tem ainda mais singularidades como, por exemplo, a maior média de assistências em Portugal. E a média é de 41593 espectadores por jogo. No total já foram ao novo Estádio do F.C. Porto 748688 (setecentos e quarenta e oito mil e seiscentos e oitenta e oito pessoas).Impressionante!!! Só nos resta desejar que o mais belo estádio português continue a dar-nos muitas alegrias. Parabéns.
Comments:
Sem paciência

O cansaço e a falta de férias são argumentos razoáveis para um rendimento mais pobre de Maniche, mas não servem de desculpa para a apatia. Maniche é um dos meus jogadores favoritos. Durante duas épocas, encheu o meio-campo com passes de classe, cortes de qualidade e uma entrega total à equipa. Repetiu a proeza no Euro 2004. Este ano, surge adormecido. A sua prestação no último jogo frente ao Gil Vicente num momento em que a equipa tinha perdido Diego por lesão, após entrada violenta do jogador gilista, e necessitava que Maniche assumisse o comando do meio-campo foi imperdoável. É aceitável que um jogador evidencie cansaço. Não é aceitável que um jogador ressone em campo, sobretudo alguém com as imensas capacidades de Maniche. Não tenho paciência para amuos e muito menos para jogadores apáticos que deixam a equipa portista em clara desvantagem num jogo de vitória obrigatória. Valeu Quaresma! Fica a ideia de que Fernández não tem pulso sobre os jogadores. Talvez Maniche necessite de reavivar uma memória recente. Há pouco mais de dois anos, o jogador militava no Benfica B. Terá saudades da segunda liga?...

Comments:

domingo, novembro 14, 2004

Primeiros

E pronto, vencendo o Gil Vicente e aproveitando o empate do Benfica na Madeira, contra o Marítimo, chegamos ao primeiro lugar com 22 pontos. O jogo em Barcelos demonstrou a atitude da nossa equipa que, apesar de tantas contrariedades provocadas por lesões, soube garantir três importantes pontos. Não fizemos um jogo bonito nem sequer muito pensado (Diego fez muita falta)mas corremos e lutamos o suficiente para vencer a batalha. Para lá do sacrifício brilhou intensamente o talento do nosso "Harry Potter", Ricardo Quaresma. Que grande golo!!! Mais um a juntar a outros golaços que Quaresma tem feito esta época ao serviço dos azuis e brancos. Uma última nota para perguntar o que se passa com Maniche. O homem esteve completamente ausente do jogo. Dessa forma vai perder o lugar no 11 para o Bosingwa que tem jogado com grande garra.


Comments:

segunda-feira, novembro 08, 2004

Banho de Bola

Demonstração clara de superioridade do F.C. Porto perante o Sporting. Golaço, golaço, golaço, de Diego!!!! Fomos muito superiores e na segunda parte demos um autêntico festival de bola. Corremos mais, chutamos mais, circulamos melhor a bola e fomos infinitamente mais rápidos na recuperação e armação do jogo. Parabéns ao Peseiro que reconheceu que o F.C. do Porto venceu porque foi mais forte. Desta forma o Sporting fica a cinco pontos dos azuis e brancos.
Comments:

sábado, novembro 06, 2004

Vem aí jogo grande

Mesmo para o adepto mais distraído que não conhece o calendário futebolístico da Superliga, já deve ter-se apercebido que vem aí jogo grande. Chegou o sinal evidente: um castigo para um elemento do FC Porto. Desta vez, foi o treinador. Não insultou, mas protestou por não ter sido assinalada uma falta na partida frente ao Guimarães. Pelos vistos, é suficiente para condenar Fernández a um exílio do banco por 15 dias e, coincidência ou não, tudo ocorre exactamente na semana em que o FC Porto vai defrontar o Sporting. Tirando a evidência de que não tenho memória de um treinador castigado no futebol nacional por ter reclamado uma falta sem insultar o árbitro ou invadir o terreno do jogo (mesmo quando há insultos, invasões ou suspeitas, não há castigo), fica a certeza de que, na jornada da Taça de Portugal, houve outros treinadores a lançar protestos ao árbitro do banco e que passaram sem mancha ou castigo. Provavelmente, a razão do exílio residirá na acção física no momento do protesto. Só Fernández deve ter agitado os braços...

Comments:

sexta-feira, novembro 05, 2004

Fotografia actualizada

Ganhar muitos troféus dá nisto. Temos que andar sempre a actualizar as fotografias correspondentes a essas vitórias. A fotografia que andava no topo deste blog era a relativa à conquista da Taça Uefa 2002/2003. Agora a fotografia é relativa à vitória na Liga dos Campeões 2003/2004. Prestamos assim homenagem ao maior feito alguma vez realizado por uma equipa portuguesa no âmbito do futebol internacional - ser Campeão Europeu nos moldes em que a prova se realiza actualmente.

P.S. - a fotografia foi retirada do "Portal dos Dragões"
Comments:

quarta-feira, novembro 03, 2004

Razões para um mau início de época:

- entrada duma equipa técnica completamente nova que não teve possibilidade de efectuar a pré-temporada com a equipa

- inexperiência de muitos jogadores. A nossa equipa é formada este ano por jogadores bastante jovens. Diego, por exemplo, tem apenas 19 anos e está a procurar adaptar-se da melhor maneira ao futebol português. Não tenho dúvidas que é um jogador que no futuro vai ser uma referência absoluta para as cores azuis e brancas. No entanto, tem sobre os ombros uma tarefa muito difícil que é a de "fazer esquecer" Deco o mais rápido possível. Outros jogadores bastante novos são: Pepe, Seitaridis, Ricardo Costa, Bosingwa, Quaresma, Raúl Meireles, Hugo Almeida, Carlos Alberto, Postiga.

- defesa praticamente nova. Nos dois últimos anos a defesa foi o nosso ponto forte. Este ano os jogadores que constituem o nosso ssector defensivo estão a jogar juntos pela primeira vez: Seitaridis, Jorge Costa, Pepe, Areias (ou Ricardo Costa). Dos titulares do ano passado só Jorge Costa se mantém na defesa. A lesão de Nuno Valente tem-nos penalizado bastante. Sou da opinião que a nossa dupla de centrais deve ser formada por Jorge Costa e Pedro Emanuel. Pepe ainda não tem experiência para um clube da nossa dimensão. Gosto bastante de Seitaridis em termos defensivos, no entanto, falta-lhe melhorar no plano ofensivo. Deve começar a subir mais pelo corredor e combinar mais frequentemente com Quaresma ou Derlei.

- má condição física de alguns jogadores. Maniche e Costinha são os maiores exemplos desta falta de condição física. Ambos realizaram uma época muito desgastante o ano passado. Repare-se que estes dois jogadores foram até ao fim da Liga dos Campeões e logo depois participaram em todos os jogos da selecção no Europeu. Maniche, Costinha e Diego são o motor da equipa este ano. Como não estão a render de acordo com todo o seu potencial(Diego porque está num processo de adaptação)a equipa não desenvolve como deveria. Derlei, depois de mais uma lesão, também ainda se encontra em fase de recuperação da sua forma.

- falta de confiança. Como os resultados positivos não têm surgido de forma regular os jogadores começam a perder confiança e a jogar com receio. Desta forma, arriscam menos, jogam pela certa e o futebol fica mais previsível. O jogo no Dragão contra o P.S.G., principalmente os primeiros 25 minutos, é um exemplo disto que acabei de dizer.

Neste momento somos uma equipa vulgar. Mas quando estes pontos negativos forem ultrapassados, e espero que seja o mais rápido possível, o F.C. Porto poderá começar a apresentar o futebol que todos nós conhecemos: rápido, técnico, audacioso e agressivo. Ou seja, o futebol que nos caracteriza e que nos coloca a milhas de distância de qualquer outro clube português.

Comments:

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

Site Meter