<$BlogRSDUrl$>

segunda-feira, fevereiro 28, 2005

Belo Jogo

Foi um belo jogo aquele a que os adeptos de futebol poderam assistir hoje à noite. Houve intensidade de jogo, emoção, jogadas bonitas, lances de perigo, bolas ao ferro. O golo do F.C. do Porto é fantástico, todo em velocidade e ao primeiro toque para uma finalização à matador do nosso Benni. Foi pena não termos conseguido vencer o jogo. Na minha opinião tivemos maior produção de jogo, mais posse de bola, procuramos mais vezes a baliza do que o nosso adversário e também trocamos melhor a bola. Acho que estamos finalmente a melhorar o nosso nível de jogo. O Maniche é um jogador decisivo pois dinamiza por completo o meio campo. Acredito firmemente que vamos melhorar ainda mais nos próximos jogos. De qualquer forma mantemos a primeira posição no final desta jornada.
Comments:

sábado, fevereiro 26, 2005

Grande puxão de orelhas

Aí vão excertos do relatório do conselho de justiça da federação portuguesa de futebol. Grande puxão de orelhas à comissão disciplinar da liga.Aí vai:

"É um contra-senso ver este arguido ser-lhe agravada a pena concreta apenas porque se defendeu. Esta situação, a ser admitida, violaria todos os princípios do estado de direito em que vivemos, tornando-se verdadeiramente iníqua para os disciplinarmente perseguidos. Nunca, em qualquer caso, poderá ser aplicada ao arguido que se defendeu uma pena superior à que foi proposta no despacho inicial de indiciação.»
Comments:

sábado, fevereiro 19, 2005

Vitória importante

Vitória muito importante num jogo difícil. É verdade que nos impediram de marcar mais golos (por duas vezes o árbitro marcou faltas inexistentes ao Cláudio quando ele ficava isolado frente ao Guarda Redes pronto para marcar golo), no entanto, vencemos à mesma, apesar do segundo jogo consecutivo em que não contamos com Seitaridis castigado injustamente. Continuamos à frente. E isso é que custa a muita gente. Vejam a capa da Bola de hoje.
Comments:

quinta-feira, fevereiro 10, 2005

Roubo na Secretaria

Mais um ano e nova perseguição montada ao FC Porto pela Comissão Disciplinar da Liga. O castigo proposto a Seitaridis ultrapassa os limites do absurdo. Nessa mesma jornada, houve uma jogada tirada a papel químico na partida Guimarães - Braga, que foi considerada casual. Proibir Seitaridis de jogar duas partidas é puro roubo na secretaria. As regras não são iguais para todos. Se as imagens televisivas servem para sancionar, terão de servir, então, para castigar também os jogadores dos outros clubes, nomeadamente do Benfica e do Sporting. E, a título de exemplo, basta lembrar que já por três vezes Rochemback agrediu os adversários em campo, mas as faltas foram ignoradas pelos árbitros, desculpabilizadas por alguns jornalistas-adeptos e esquecidas pela Comissão Disciplinar da Liga. O mesmo aconteceu a entradas impetuosas de Petit (uma das últimas digna de nota foi no jogo contra o Boavista). A igualdade de critérios nos castigos por imagens televisivas é a única garantia de justiça. A verdade é que estas sanções da Comissão Disciplinar da Liga têm-se repetido nos últimos anos sempre com o mesmo alvo. Certamente, a situação será alterada com o recurso, mas fica a imagem de que Luís Filipe Vieira tinha razões para se vangloriar de que mais valia ter homens de confiança na Liga do que contratar jogadores para ganhar campeonatos nacionais. O tempo passa, os títulos não chegam e os castigos são cada vez mais absurdos num reflexo real do desespero.

PS: O episódio dos castigos ao Benni também resulta num misto de delírio e de desespero. A Comissão Disciplinar da Liga foi adiando a decisão do recurso numa adaptação ao calendário futebolístico (com o jogo do Benfica como meta) para, depois, agravar a pena que tinha sugerido. Penalizar o sul-africano com três jogos é perda total da vergonha...

Comments:

segunda-feira, fevereiro 07, 2005

Confiança

Vitória muito importante perante o Estoril. Foi uma vitória conquistada com o coração mas em três dias Couceiro não podia fazer melhor. Para já Couceiro está a transmitir confiança à equipa pois é o que ela mais precisa neste momento. O resto virá com a mecanização dum modelo de jogo e com o talento dos nossos jogadores.
Comments:

terça-feira, fevereiro 01, 2005

Vida Nova

Mudança de treinador, vida nova. Acredito que José Couceiro consiga ser um importante factor disciplinador e motivador dentro do balneário. Creio que eram estas as qualidades que mais faltavam a Fernandez. Não conseguiu afrimar-se dentro do grupo e os casos de indisciplina estavam a tornar-se um hábito. José Couceiro é um homem que, pelo contrário, conhece profundamente o futebol português. Misto de treinador-gestor, pode ser o homem ideal para orientar o F.C. do Porto nesta fase em que o assédio dos empresários à nossa equipa avoluma-se.
Comments:

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

Site Meter