<$BlogRSDUrl$>

quarta-feira, maio 25, 2005

É o Liverpool...

...que sucede ao F.C. Porto enquanto rei da Europa. Grande recuperação dos novos campeões europeus num jogo que ao intervalo parecia perdido. De 3-0 para os 3-3 e para a vitória nos penalties.

Últimos 3 vencedores da Liga dos Campeões:

2004/2005 - Liverpool
2003/2004 - F.C. Porto (Baía;Ferreira;Costa;Carvalho;Valente;Costinha;Maniche;Mendes;Deco;
C.Alberto;Derlei) 11 titular
2002/2003 - A.C. Milan
Comments:

segunda-feira, maio 23, 2005

Resumo da temporada 2004/2005

Vencedores da Supertaça Nacional frente ao Benfica (1-0)
Derrota na Supertaça Europeia frente ao Valencia (1-2)
Vencedores da Taça Intercontinental frente ao Once Caldas(8-7 após grandes penalidades)
Eliminados da Taça de Portugal pelo Vitória de Guimarães (1-2)
Eliminados nos Oitavos de Final da Liga dos Campeões frente ao Inter de Milão
2º lugar na Liga Portuguesa (62 pontos)

Apesar da época atípica do F.C. Porto (três treinadores, muitas saidas e entradas de novos jogadores, uma tonelada de pontos perdidos no Dragão) esta época vai ficar gravada na mente dos portistas como a época em que conquistamos a nossa segunda Taça Intercontinental.
Comments:

domingo, maio 22, 2005

Marcha do F.C. do Porto

Refrão

PORTO, PORTO, PORTO
és a nossa glória
dá-me neste dia
mais uma alegria
mais uma VITÓRIA...

Já sei que temos poucas hipóteses de vencer o campeonato mas mesmo assim que o F.C. Porto vença o seu jogo e se apure directamente para a Liga dos Campeões. FORÇA PORTO, PORTO, PORTO.
Comments:

domingo, maio 15, 2005

Qualificação directa

O F.C. do Porto, ainda com 10% de hipóteses de ser campeão, já parece ter assegurado a qualificação directa para a Liga dos Campeões, bastando para isso uma vitória frente à Académica no Dragão. José Couceiro está de parabéns por ter conseguido pilotar um barco instável à segunda posição do campeonato. Vários foram os aspectos que melhoraram com a sua entrada, merecendo destaque a acentuada diminuição dos níveis de indisciplina dos jogadores e a maior solidariedade existente na equipa azul e branca que se reflectiu, nos últimos 5 jogos, em 4 vitórias e um empate, ou seja, 13 pontos conquistados em 15 possíveis. Igualmente nota de destaque foi a sua opção em trazer para a equipa principal o jovem Ivanildo, sem dúvida um jogador de grande futuro e que nos vai dar muitas alegrias. Esta foi uma época atípica, bastava termos perdido 19 pontos em casa que mesmo assim seríamos agora praticamente campeões. O facto é que perdemos 22 e, dessa forma, entregamos o título a uma equipa fortemente limitada em termos da qualidade dos seus jogadores como é o Benfica.
Comments:
Os erros de Peseiro

O pior que podia acontecer ao Sporting foi o Penafiel ter ganho ao Benfica na semana passada. Com essa derrota, e a posterior vitória ao Guimarães, bastava ao Sporting o empate no estádio da Luz para praticamente se sagrar campeão nacional. Foi esse “bastava” que estragou a vida à equipa verde e branca. Foi precisamente a pensar no empate que Peseiro abordou o jogo. Pensou sempre mais em não perder do que em ganhar e isso revelou-se fatal. E isto porque o sistema defensivo do Sporting é uma brincadeira. Pura e simplesmente não existe. Os jogadores não têm qualquer tipo de rotinas defensivas e isso é bem evidente na quantidade de golos que já sofreram esta época. Junte-se a isto um guarda-redes fraco (uma fraude elevada à categoria de herói pela imprensa lisboeta) e fácil se torna perceber que o Sporting não pode encarar os jogos com uma atitude passiva. De facto, a única maneira do Sporting disfarçar esses pontos fracos é apostar tudo na criatividade do seu meio campo e na rapidez dos seus avançados. A verdade é que a equipa não tem maturidade para fazer um jogo pensado, cerebral, como quis fazer na Luz. O culpado tem um nome – José Peseiro. O treinador que, no princípio de época, melhores condições tinha para ser campeão, pois enquanto o F.C. Porto estava num processo de reestruturação do seu plantel e equipa técnica, depois de dois anos de absoluta glória, o Benfica, como tem sido apanágio das últimas épocas, apresentava um plantel bastante fraco e limitado. Neste contexto, Peseiro tinha tudo para vencer o campeonato nacional. Se não o é neste momento isso fica a dever-se à sua incompetência. Como explicar tamanha irregularidade exibicional? Como explicar o abismal número de golos sofridos? Como explicar o facto do F.C. Porto, com três treinadores diferentes ao longo da época e com 22 pontos perdidos em casa, esteja à frente do Sporting? São perguntas que os sportinguistas têm que se colocar. A sua tábua de salvação tem sido a Taça UEFA e a época desastrosa dos dragões, caso contrário há muito que teria sido despedido tal era o atraso que já teria para os dragões.

P.S. - Dá-me vontade de rir quando o querem comparar ao José Mourinho. A força do F.C. do Porto de Mourinho residia, em primeiro lugar, numa defesa de betão, com sólidas práticas defensivas. Era nessa defesa que começava a pressão alta, um conceito totalmente estranho ao Sporting de Peseiro que baseia o seu jogo numa espécie de “vamos todos para a frente ver se conseguimos marcar mais golos do que aqueles que sofremos”.
Comments:

sábado, maio 07, 2005

Jorge Perestrelo

Morreu Jorge Perestrelo, para mim a pessoa que melhor fazia relatos em Portugal. Ou pelo menos aquele com o qual eu mais vibrava. Quantas vezes tirei o som à televisão para ouvir o seu relato emocionado, a sua voz apaixonada (ripa na rapaqueca!!!), os seus gritos de golo (é disto que o meu povo gosta!!!) Com ele o jogo de futebol adquiria uma dimensão mística apenas perceptível por aqueles que com ele partilhavam a paixão pelo jogo.
Comments:

terça-feira, maio 03, 2005

Vencer a Liga dos Campeões...

... é algo muito especial. Repare-se que uma equipa como o Chelsea, cheia de dinheiro, esteve duas vezes seguidas nas meias finais da Liga dos Campeões e nunca conseguiu passar à final. Nós já a vencemos, ultrapassando todas as equipas que nos apareceram pela frente, e isso é um grande motivo de orgulho para todos os portistas. É só olhar para a fotografia em cima.
Comments:

segunda-feira, maio 02, 2005

Que luxo...

... três vitórias consecutivas. E neste jogo contra o Marítimo realizamos uma exibição como ainda não tinha visto esta época. Ibson e Diego estão em grande forma e combinam na perfeição. Está na altura dos adeptos portistas começarem a fazer pressão sobre a direcção para que o José Couceiro se mantenha como treinador da equipa na próxima época. Está na hora de ir para o estádio de Moreira de Cónegos com cartazes a defender a permanência do nosso técnico. Seria uma grande asneira afastá-lo agora que ele começa a formar uma equipa.

P.S. - Benni está em fora de jogo no primeiro golo. Se calhar para compesar este facto o fiscal de linha decidiu anular um golo limpo ao Diego uns minutos a seguir. Foi pena porque se alguém merecia ontem marcar um golo era mesmo o Diego. Fez um grande jogo.

P.S. 1 - Uma última nota para voltar a falar na imprensa desportiva portuguesa. Já se sabe que os jornais desportivos portugueses, além de serem duma qualidade confrangedora, são tudo menos imparciais. De facto, vivem num mundo à parte em relação ao resto da imprensa. Os jornalistas destes desportivos deixam-se contaminar frequentemente pelo seu fervor clubísitco, seja ele qual for, para pura e simplesmente se sentirem desobrigados de serem objectivos. Vêm estas considerações a propósito da análise que o jornalista do jornal "A Bola" fez em relação ao "penalti" marcado a favor do Benfica contra o Belenenses. Objectivamente, e como foi reconhecido pela generalidade dos comentadores que foram chamados a dar a sua opinião acerca do lance, não existiu motivo para a marcação de grande penalidade pois a bola vai ao braço do Amaral de forma perfeitamente involuntária. Assim sendo, o que diz o tal jornalista acerca do lance? Além de dizer que o árbitro agiu correctamente ao assinalar o castigo máximo ainda diz que o jogador do Belenenses deveria ter sido expulso através da amostragem do segundo cartão amarelo. Isto não é sério e é inacreditável como os editores deixem passar tamanhas análises. Não vale tudo para vender jornais.
Comments:

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

Site Meter